Arquivo da tag: GEI

Seminário GED/EIM 2011 – MG

.

 

Entre os dias 28 e 29 de julho de 2011, ocorreu em Belo Horizonte o seminário GED/EIM – Aliança estratégica da governança coorporativa & gestão de informações. O evento contou com diversos palestrantes tratando de temas como digitalização de documentos, aspectos legais da certificação e validação de documentos digitais, recursos de softwares e tecnologias disponíveis, portfólios de empresas e apresentações de casos.

Os palestrantes e temas tratados foram:

Sergio Mendes – TNX Brasil
Gerenciamento Eletrônico de Documentos: como e porque implantar

Nelson Spangler – Prodemge
Gestão de Conteúdo Digital na Administração Pública

Alexandre Atheniense – Advocacia
Aspectos jurídicos relativos à legalidade do documento digital

Odair Rodrigues – Xerox
Digitalização de documentos e a preservação documental na era digital

Sônia Stropa – Menos Papel
Implantação de projetos de GED + lições aprendidas

A resenha das palestras estão publicadas em posts separados nas outras matérias abaixo.

Gerenciamento Eletrônico de Documentos: como e porque implantar

.

Seminário GED/EIM 2011 – MG

Sergio Mendes – TNX Brasil
Gerenciamento Eletrônico de Documentos: como e porque implantar


Após o credenciamento e uma peloração da organizadora Todeska Badke, o evento iniciou-se com a apresentação de Sergio Mendes, da TNX Brasil. Ele começou apresentando estatísticas de gastos, desperdícios e de horas de trabalho perdidas decorrentes da má gestão de documentos. Destas uma que mais me chamou a atenção mostrava que executivos e dirigentes das empresas gastam cerca de 15% do seu tempo lendo relatórios e afins, mas perdem a metade do seu dia de trabalho pesquisando e buscando documentos e informações que poderiam ser facilmente recuperadas com a adoção de sistemas mais eficientes de gestão informacional. Além disto, Sérgio seguiu demonstrando custos com a emissão, arquivamento e administração de documentos em papel para, a partir daí, fazer a introdução sobre diferentes tecnologias de software e hardware que podem ser implantadas para gerenciar eletronicamente documentos e informações, citando, inclusive, exemplos práticos de soluções já executadas e de como os recursos podem ser aliados aos controles de fluxo de trabalho (workflow) pra que as rotinas de produção sejam rastreáveis e todos os atores sejam envolvidos objetivamente no processo. Eles desenvolvem softwares próprios, baseados em PHP, de gestão informacional que atendem a necessidades específicas de diversos setores, contando, inclusive com a interatividade com sistemas tais como o SharePoint e Oracle que já possam estar em operação nos clientes.

Gestão de Conteúdo Digital na Administração Pública

.

Seminário GED/EIM 2011 – MG
Resenha das palestras

Nelson Spangler – Prodemge
Gestão de Conteúdo Digital na Administração Pública

Depois de um intervalo para o café, foi a vez de Nelson Spangler. Ele apresentou a sua experiência no amadurecimento dos serviços prestados pela Prodemge ao estado e as áreas de atuação e modelo de trabalho desta entidade. Para mim, uma parte que me despertou mais interesse foi um quadro onde demonstrava e agrupava as diversas etapas de atendimento, modelagem, desenvolvimento e implantação para projetos de gestão de conteúdo. Em minha opinião, uma abordagem prática para definição de papéis, entrega de produtos e clarificação dos objetos e interesses de atuação da empresa, tanto para os clientes, quanto para ela mesma.  Já próximo ao final da palestra, Nelson mencionou alguns dos produtos sendo atualmente desenvolvidos ou pesquisados, onde ele destacou a interação com o SharePoint para soluções mistas integradas para grandes empresas e estudos de confiabilidade e utilização de softwares livres para soluções destinadas a médias e pequenas empresas, dentre estes, foi destacado o open source Alfresco.

Aspectos jurídicos relativos à legalidade do documento digital

.

Seminário GED/EIM 2011 – MG
Resenha das palestras

Alexandre Atheniense – Advocacia
Aspectos jurídicos relativos à legalidade do documento digital

Gostei muito desta pelestra, especialmente por este ser um tema onde poucos se arriscam a falar com propriedade e entendimento do assunto, o que me parece absurdo, pois as novas mídias são uma realidade estabelecida e é inacreditável que tantos advogados, juristas e magistrados permaneçam resistentes, desinformados e céticos quanto ao tema.

Continuar lendo Aspectos jurídicos relativos à legalidade do documento digital

Portais: análise de funções e objetivos

.

artigo:
Portais corporativos web: análise de funções e objetivos

“O que se objetiva neste artio é fazer uma reflexão sobre as finalidades do portal e a relação do conteúdo disponibilizado com o público-alvo.” – os autores

Trabalho apresentado à disciplina Fundamentos Teóricos da Informação, do curso de Gestão Estratégica da Informação da Universidade Federal do Estado de  Minas Gerais – Escola de Ciência da Informação, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Gestão Estratégica da Informação.

Professora: Marta Macedo Kerr Pinheiro
Autores: Alessandro Filizzola, Débora Stephanie, Gabriela Ferreira, Vanessa Pimenta, José Adriano de Sousa

PDF – Slides de apresentação do artigo portais

PDF – artigo Portais: fundamentos e objetivos (havaianas)

Análise complementar:
Os portais e o objeto de estudo presente nos fundamentos da CI

O estudo da informação só faz sentido a partir do momento em que o resultado deteste esforço é útil para a solução de problemas e aplicável em situações práticas de transmissão e recuperação de informações relevantes em cada contexto e favoreçam a geração de conhecimento. Para que isto ocorra, é necessário um ponto de vista central que alinhe e coordene a prática informacional de cada área para a solução de um problema comum: favorecer a conversão de informações em conhecimento, de acordo com as necessidades e particularidades de cada contexto organizado a partir deste ponto de vista central.

Continuar lendo Portais: análise de funções e objetivos

CMS baseado em wordpress

.

Apresentação do trabalho:
Características, vantagens e desvantagens do WordPress como Sistema de Gestão de Conteúdo (CMS)

“Um Sistema de Gestão de Conteúdo – SGC, (em inglês Content Management Systems – CMS), é um sistema gestor de websites, portais e intranets que integra ferramentas necessárias para criar, gerir (editar e inserir) conteúdos em tempo real, sem a necessidade de programação de código, cujo objetivo é estruturar e facilitar a criação, administração, distribuição, publicação e disponibilidade da informação. A sua maior característica é a grande quantidade de funções presentes.” – Wikipédia

Trabalho apresentado à disciplina Sistemas de Informação Organizacionais, do curso de Gestão Estratégica da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais – Escola de Ciência da Informação, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Gestão Estratégica da Informação.

Professor: Marcello Peixoto Bax
Autores: Alessandro Filizzola, Débora Stephanie, Fabrício Abreu, Gabriela Ferreira, José Baron, Paulo Neto, Raimundo Chaves, Tiago Silva, Vanessa Pimenta

PDF – slides apresentação cms wordpress
(as imagens que permeiam esta apresentação foram colhidas de temas do wordpress disponíveis na internet)

Para saber mais sobre sistemas de gestão de conteúdo:
1) Report comparing CMS: WORDPRESS, JOOMLA, DRUPAL AND PLONE by Idealware
2) I need a CMS, should I go open source or not?
cont… página 2
cont… página 3
cont… página 4
Obs.: estes e outros textos encontram-se disponíveis em: <http://www.bax.com.br/teaching/courses/sistemas_informacao_organizacionais/sio2010_1_gei.htm>

.

Estudo de Usuário – Vereadores de Florianópolis

.

.
Apresentação da pesquisa:
Necessidade de Informação dos Vereadores de Florianópolis: estudo de usuário
dos pesquisadores: Maria de Jesus Nascimento e Sara Weschenfelde

Trabalho apresentado à disciplina Diagnósticos de Uso da Informação, do curso de Gestão Estratégica da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais – Escola de Ciência da Informação, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Gestão Estratégica da Informação.

Professores: Adriana B. S. Duarte e Cláudio P.A.  de Paula
Autores: Alessandro Filizzola, Débora Stephanie, Fabrício Abreu, Gabriela Ferreira, José Baron, Paulo Neto, Raimundo Chaves, Tiago Silva, Vanessa Pimenta

PDF – apre slides vereadores – UFMG GEI 2010

Obs. a pesquisa na íntegra pode ser vista em:
NASCIMENTO, Maria de Jesus, WESCHENFELDE, Sara. Necessidade de informação dos vereadores de Florianópolis: estudo de usuário. Informação & Sociedade : estudos. V. 12, n. 1, 2002. Disponível em: http://bogliolo.eci.ufmg.br/downloads/NASCIMENTO%20e%20WESCHENFELDE%20Necessidade%20de%20informacao.pdf
.

Informações para Monitoramento Ambiental de uma Empresa da Construção Civil

.

Devido às constantes mudanças no ambiente, atualmente as empresas têm a necessidade de acompanhar tais mudanças para que consigam antecipar estratégias para lidar com possíveis problemas e oportunidades futuras.

Entretanto, existem inúmeras fontes de informação disponíveis para consulta e outra questão que surge é o que precisa realmente ser considerado pelas empresas ao analisarem o ambiente externo. Há diversas informações, inclusive gratuitas, que poderiam interessar aos gestores das organizações. Assim, as empresas acabam tornando-se “perdidas” em meio a uma quantidade enorme de informações e de possíveis fontes confiáveis para busca dessas informações.

O objetivo geral do trabalho é justamente identificar as informações relevantes e suas fontes para uma empresa de construção civil, considerando os ambientes “Mercado ou concorrência”, “Fornecedores de bens e serviços”, “Tecnológico”, “Recursos Humanos”, “Infraestrutura”, “Econômico” e “Sócio-demográfico”.

Trabalho apresentado à disciplina Serviços e Produtos de Informação para Empresas, do curso de Gestão Estratégica da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais – Escola de Ciência da Informação, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Gestão Estratégica da Informação.

Professor: Antônio Braz de Oliveira e Silva
Autores: Alessandro Filizzola, Débora Ribeiro, José Baron, Luciane Moises, Vanessa Pimenta

PDF – Trabalho de pesquisa sobre Informações para Monitoramento Ambiental de uma Empresa de Construção Civil

PDF – slides apres classifica info const civ – prof Braz – UFMG GEI 2010

Para saber mais sobre o modelo de pesquisa e classificação utilizados para a realização deste trabalho veja também o artigo: Proposta para um Esquema de Classificação das Fontes de Informação para Negócio

.

Resenha do livro: Administração de Sistemas de Informação

.
Resenha sobre o primeiro capítulo do livro:
Administração de Sistemas de Informação – Uma Abordagem Interativa
dos autores: José Osvaldo de Sordi e Manuel Meireles

Trabalho apresentado à disciplina Introdução à Gestão da Informação, do curso de Gestão Estratégica da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais – Escola de Ciência da Informação, como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Gestão Estratégica da Informação.

Professor: Jorge Tadeu de Ramos Neves

PDF – resenha do livro administração de sistemas de informação

ou,   se preferir, abra o restante desta matéria para ler a resenha aqui mesmo:

Continuar lendo Resenha do livro: Administração de Sistemas de Informação

Atualizações nos posts de GEI

.

Já ia me esquecendo de dizer, além dos novos posts sobre ética no compartilhamento de informações e sobre mapeamento e otimização de processos informacionais para a criação e desenvolvimento de websites, também incluí mais um modelo de fundo de tela para aplicação em desktops com o tema GEI. (Desktops Pós-graduação em Gestão Estratégica da Informação – UFMG)
.

Propriedade intelectual e direito de publicação de informação

.
Com a proposta da disponibilização dos trabalhos e estudos academicos no blog, surgiu uma questão ética sobre a propriedade intelectual e direito de publicação da informação, na qual gostaria que todos opinassem, especialmente os professores, por serem mais entendedores do assunto e também por ser ele uma questão altamente relevante ao tema do curso de Pós-graduação em Gestão Estratégica da Informação / UFMG.

A minha opinião é que o monopólio sobre informação hoje praticamente inexiste. Qualquer forma de publicação, seja ela na internet ou não, está passível de cópia. Já estudei bastante o assunto há alguns anos para escrever o meu TCC de graduação em publicidade {que por sinal também está disponível no blog: TCM 05 – alefilizzola.com (nov 2008)} e estou convencido que o melhor é divulgar e compartilhar logo a produção e se posicionar como autor e produtor de informação, do que ficar guardando debaixo do colchão e correr o risco de alguém fazer isto antes e ela acabar ficando velha e ultrapassada.

Acredito ainda que a própria publicação é uma forma de atestarmos a nossa autoria no projeto, além do que, uma vez que o estudo foi desenvolvido em uma universidade pública federal, apresentado a uma turma de pós-graduação, entregue e validado por um professor doutor da cadeira, de qualquer modo, ele já não será inédito ou mesmo sigiloso. Além do que, sempre tenho o cuidado de citar todos os autores tanto na introdução do post, quanto de preservar isso na capa do trabalho também. Caso seja do interesse resguardar ainda mais os direitos autorais sobre a obra, há uma maneira relativamente simples e barata de fazê-lo que é o registro na Biblioteca Nacional. Não sei se isso seria possível de realizar diretamente na própria UFMG, que é atestadamente produtora e mantenedora de conhecimento e inovações.

Qual a opinião de vocês?

alessandro filizzola

Otimização de processos informacionais

.

Análise do fluxo de informação para o
d
esenvolvimento de um projeto para website

UFMG/NITEG / Pós-graduação em GEI

Disciplina: Princípios de Tecnologia e Sistemas de Informação
Professor: Renato Rocha Souza

Equipe:
Alessandro Filizzola
Amanda Navarro
Gleicilane Franco
Patricia Canarim

Apresentação: O atual trabalho tem como objetivo identificar e sistematizar os principais critérios de informação envolvidos no processo de criação e desenvolvimento de um serviço ou produto. Neste caso, ficou estabelecido o desenvolvimento de um projeto web para um cliente que já foi, ou seja, que já contratou o serviço que será desenvolvido. O estudo aqui proposto abordará os principais percursos e os desvios que ocorrem na elaboração de um projeto, partindo da 1ª reunião de coleta de informações (briefing), até a publicação final do produto (website). Ele ainda vai sugerir operações que tornarão o processo mais eficiente, proporcionando aos integrantes do grupo uma percepção do processo de informação neste tipo de firma.

PDF – tx otimização de fluxo web 2 – CENSORED

PDF – slides apresentação trab fluxo web prof renato – CENSORED

ps.: lamentavelmente, mas em respeito ao pedido de um dos colaboradores, os arquivos deste trabalho tiveram parte de seu conteúdo sob censura, portanto bloqueados. Assim como também esta pessoa teve seu nome excluído dos créditos.
.

atualizações nos posts de GEI

 
Hoje foram atualizadas a matéria sobre o estudo de caso da matéria do Professor Jorge Tadeu. Nela foram incluídos, em PDF, os slides montados da apresentação. (Estudo de Caso em uma Prestadora de Serviços de Tecnologia da Informação)

Também foram incluídos outras duas opções de cores para a imagem de fundo de tela com a assinatura do curso de Pós-graduação em Gestão Estratégica da Informação/UFMG. (Pós-graduação em Gestão Estratégica da Informação – UFMG)

Estudo de Caso em uma Prestadora de Serviços de Tecnologia da Informação

 

Resenha, resumo e esquema de planejamento para apresentação de slides sobre o artigo:

GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO: ESTUDO DE CASO EM UMA PRESTADORA DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

 Autores: Roger Faleiro Torres e Jorge Tadeu de Ramos Neves

O artigo trata da confrontação prática entre o desalinhamento da empresa com as praticas que adota no seu dia-a-dia e o discurso em prol da gestão eficaz da informação como ferramenta fundamental no auxílio à tomada de decisões e nos processos de gestão, produção e inovações. O texto, apesar de redigido em moldes acadêmicos e com base numa empresa de Tecnologia da Informação, é bastante inspirador e ilustra situações comuns a maioria das firmas. Suas observações, constatações e conclusões poderiam servir de orientação a organizações, indiferentemente do segmento, interessadas em aperfeiçoar seu modelo de gestão informacional.

 

PDF – resenha do texto 7 – Gestão Estratégica da Informação planejamento

PDF – planejamento para apresentação de slides texto 7 – prof  jorge

PDF Slides Apresentação – tx 7 – prof jorge – alefilizzola e equipe

.

Proposta para um Esquema de Classificação das Fontes de Informação para Negócio

 

Resenha e Resumo do Artigo:

PROPOSTA PARA UM ESQUEMA DE CLASSIFICAÇÃO DAS FONTES DE INFORMAÇÃO PARA NEGÓCIO 

Dos autores: Antônio Braz de Oliveira e Silva, Marcus José de Oliveira Campos, Wladmir Cardoso Brandão

Artigo Originalmente Publicado em: DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação – v.6/ n.5 – out/05 – ARTIGO 02 <http://www.dgz.org.br/out05/Art_02.htm>

O artigo atenta para a necessidade de uma classificação ordenada das fontes de informação para negócios e propõe uma solução para organização destas fontes considerando 3 vértices principais que os autores chamaram de “sistema em 3 dimensões”, ou “sistema tridimensional”. Estas dimensões seriam a classificação do negócio baseada em parâmetros da CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), as áreas que envolvem e definem o ambiente em que a organização atua, e as principais fontes de informação para se compreender e monitorar este ambiente a fim de fornecer subsídios para as estratégias e tomadas de decisão da organização.

 

PDF – resenha do texto 4 – prof Braz – Proposta para um esquema de classificação das fontes de informação para negócio

.

Gestão do conhecimento e teoria da firma

 

Resenha e Resumo do Artigo:

Gestão do conhecimento e teoria da firma

Dos autores: Antônio Braz de Oliveira e Silva e  Marta Araújo Tavares Ferreira

Neste artigo, os autores se propõem a apresentar a importância da gestão do conhecimento para as empresas através de uma visita as principais teorias da firma e destacando o impacto que a evolução das tecnologias da informação (TICs) teve sobre a abertura de novos horizontes para esta gestão.

PDF – resenha do artigo 2 – prof Braz – Gestão do conhecimento e teoria da firma

.

Desktops Pós-graduação em Gestão Estratégica da Informação – UFMG

.
Desktops sobre o Curso de Especialização em Gestão Estratégica da Informação/UFMG

Obs. estas imagens são para compartilhamento não comercial entre os entusiastas da GEI e de concepção livre do autor, não representando, em nenhuma instancia, material oficial da UFMG.

(imagens podem ser baixadas para uso como fundo de tela no desktop – 1280 x 800 pixels)