Arquivo da tag: foto

Tá bonita na Foto?

Por: Alessandro Filizzola

Artigo originalmente publicado pela revista Adriana Chiari Magazine, Edição 15/2019, em Londres.

“As muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental” – já dizia Vinícius de Moraes em uma de suas músicas lá pelo final dos anos 50. Sexismo, chauvinismo, feminismo e tantos outros “ismos” aplicáveis à parte, o mundo mudou muito de lá pra cá. Entretanto, em meio aos avanços sociais e das mídias digitais, toda a feiura será castigada. Ao menos ao que se refere à imagem das empresas e seus produtos.

Nesta era de imagens instantâneas e efêmeras, somos bombardeados impiedosamente pelo excesso constante de informação, que disputa por um fragmento da nossa atenção (sempre tão dispersa). Julgamos o que vemos na mesma fração de segundo em que surfamos pelas páginas da web. Cada instante é decisivo para conquistar ou perder de vez o a atenção do seu cliente. Não há espaço para amadorismos.

Já ouviu falar daquela outra máxima que diz: “Falem mal, mas falem de mim”? – Pois não é bem assim. A não ser que o seu negócio seja chocar e causar polêmica, no fim das contas, o que todos querem é que se fale bem. E veja que o nível visual dos anúncios e posts subiu muito. A todo instante nosso feed de notícias é inundado por fotos dos mais variados assuntos. São pets fofinhos, almoços gourmet, férias paradisíacas… e aquele seu amigo sem noção que fica repassando spans, tragédias, correntes (e discursos intermináveis  – e radicais – sobre política) que você acaba bloqueando e banindo juntamente com anúncios indesejados. A GDPR (General Data Protection Regulamentation) veio para estabelecer um pouco de ordem no bombardeio digital. Sobrecarregar as pessoas com spans e mensagens não solicitadas, antes era apenas falta de bom senso empresarial, que apenas aborrecia e fazia com que os possíveis clientes banissem mensagens indesejadas para as caixas de span; mas agora é ilegal. Ou seja, para se destacar, as postagens e anúncios tem que ser inteligentes e profissionais. Tem que chamar a atenção pela qualidade. E nada chama mais a atenção de imediato que uma boa imagem.

Por um instante imagine que você chega numa festa onde não conhece ninguém. O que chama primeiro a sua atenção? Não tem como ser o caráter ou a conversa agradável de ninguém, pois você ainda teve a oportunidade de conhecê-los. A não ser que você seja portador de alguma necessidade especial que limite os seus sentidos (ou seja um fura festa profissional que já chega vendo de onde saem os garçons com as bebidas e onde está o buffet), certamente o que vai te chamar a atenção de imediato é a aparência. E se estiver solteiro, então… 

“Uma imagem vale mais do que mil palavras” – É exatamente isso. No máximo você tem tempo de adicionar uma legenda rápida. Agora me diga, quais são estas mil palavras que a sua imagem ou do seu produto estão valendo?

Imagens comunicam instantaneamente. Mais da metade do cérebro humano é dedicado exclusivamente ao sentido da visão. Somos seres visuais. Imagine só que a audição, tato, olfato e paladar estão lá disputando os cerca de 40% restantes da sua cabeça simultaneamente com o que mantém você respirando, o seu coração batendo e tudo mais funcionando no seu corpo. E olha que ainda assim, não temos muito controle do que vemos. Cada imagem e percebida diferentemente por diferentes pessoas, pois todos temos diferentes experiências de vida que vão determinar a forma como reagimos a cada estimulo visual e o que ele nos representa. Mas há algo instintivo que permeia a todos e ainda referências culturais comuns que podem ser utilizadas a favor da sua imagem e por aí vai. Mas isso já é assunto para um outro artigo. O que eu quero aqui é só despertar a sua atenção para estas nuances.

Seja qual for o seu produto, o que se deseja é que ele seja bem visto e desejado pelo seu cliente. E, se você usa redes sociais, a sua vida pessoal também se encaixa aqui. Afinal, por que você acha que o povo anda caprichando tanto nas selfies e comprando os celulares top de linha por causa da câmera de última geração?! – Vivemos numa era de imagens. Você pode até achar isso todo muito superficial e questionar estes valores, mas isso não muda o fato de que eles estão aí e são propagados pela cultura de massa. Goste você ou não, este é o mundo em que vivemos. Melhor tentar entendê-lo para melhor lidar com ele.

Nessa altura, talvez você já tenha lembrado de alguns exemplos, possivelmente bem conhecidos por você, de pessoas e empresas de sucesso, que utilizam e gerenciam muito bem as suas imagens públicas e são muito bem sucedidas por isso. Mas vamos a alguns exemplos práticos pra ajudar a ilustrar a ideia: Airbnb, Red Bull e aquela celebridade instantânea.

Conhece alguém que quando sai de férias já começa logo a pesquisar o melhor lugar para ficar? Até recentemente para fazer isso só era possível através de uma agência de viagens. Mas hoje, com as facilidades de um mundo cada vez mais conectado pela internet, fica fácil pesquisar por você mesmo. Eu mesmo, enquanto estou escrevendo este artigo, estou aqui confortavelmente instalado no centro histórico da Cidade do Panamá, de frente pro mar em um apartamento de temporada que encontrei pelo Airbnb. Esse aplicativo surgiu baseado em um novo modelo de  negócios: facilitar o aluguel de imóveis para turistas negociando diretamente com os locatários. E o Airbnb é o líder disparado deste seguimento. Mas você arriscaria dizer qual foi a decisão que catapultou este aplicativo para esta liderança? Você pode até achar que foi o aplicativo em si, mas não. Havia e há outros aplicativos semelhantes no mercado. A decisão diferenciada que fez o negocio prosperar foi a de estabelecer uma rede de fotógrafos profissionais para garantir imagens atrativas e que representassem bem os imóveis anunciados. A grande sacada foi perceber que, não interessa quão bom seja o aplicativo, se os clientes não se sentem estimulados a reservar devido às fotos de baixa qualidade que os locatários enviavam. A partir desta constatação e da contratação de profissionais, o Airbnb saltou da vala dos comuns para a liderança do mercado.

Outro caso icônico é o de uma empresa obscura de energéticos da Áustria, que com o slogan dizendo “dar asas” aos seus consumidores, decidiu investir pesado em esportes radicais e à beleza monumental da fotografia associadas à sua marca. Hoje esta empresa, não só é a líder mundial da venda de energéticos, como  ela goza do luxo de ter, não uma, mas duas equipes de Formula 1, times de futebol e tantas outras equipes de ponta para promover a imagem dos seus produtos. Quase que certamente, você já tomou, ou pensou em tomar, um Red Bull quando precisou do up de umas “asas”.

E quanto à aquela celebridade que é famosa só por ser famosa? Bem, nem precisa citar o nome de uma específica, pois há várias. Entretanto, a fórmula do sucesso é uma só: exposição e acessoria de imagem cuidadosamente produzida e divulgada pela mídia.

Imagem é coisa séria e vai muito além do simples “bom gosto” ou de ter uma boa câmera. Existe muito estudo e técnica envolvidos em uma campanha de sucesso. Designers e fotógrafos qualificados levam anos se aperfeiçoando para isto. Eles não só conhecem o equipamento e recursos tecnológicos disponíveis, mas também dominam conceitos como o da diagramação, composição, estética, direção, iluminação, psicologia das cores e semiótica (só pra citar alguns) para garantir as melhores chances para o sucesso do seu produto. Quando se quer construir uma casa ou se precisa ir ao médico, sempre se recorre a um profissional que se formou para isto. Ninguém quer correr o risco da casa desabar ou ser sua saúde entregue à sorte. Por que não fazer o mesmo quando se trata da divulgação das empresas?

No universo de glamour e exaltação visual ao nosso redor, “aparecer bem na foto”, mais que uma obrigação, é uma questão de sobrevivência. E, depois de tantas citações, vale parafrasear novamente o saudoso poeta: As “publicações” muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental.

Plastic Bubbles for a Big Bad Wolf

Look by Hillary Assumpção
Fotografia: Alessandro Filizzola
Design & Produção de Moda UFMG/Pronatec
Coordenação: Deia Lansky
Produção de Moda: Produção de Moda Coltec/UFMG
Belo Horizonte / Brasil. Dez 2012

Oriane Portraits

Oriane Portraits
London / Summer 2016
Photo: Alessandro Filizzola

 

 

 

 

 

ESTRADA REAL PARTE V – Tudo é Jazz em Ouro Preto

Estrada Real Parte V - Ouro Preto / MG
Estrada Real Parte V – Ouro Preto

vista-cartão postal do centro de ouro preto
vista de um dos cartões postais de Ouro Preto

No fim de semana entre os dias 18 e 20 de setembro de 2009, ocorreu em Ouro Preto/MG a 8º edição do festival Tudo é Jazz, contando com a participação de grandes artistas nacionais e internacionais. Ouro Preto fica a + ou – 100km de BH e a estrada repleta de curvas pelas montanhas está com o asfalto em bom estado. Acostamento é coisa rara, mas é uma ótima oportunidade pra ir tranqüilo curtindo a vista, o clima e as cidadezinhas do interior mineiro que vão se sucedendo pelo caminho.

Continuar lendo ESTRADA REAL PARTE V – Tudo é Jazz em Ouro Preto