Arquivo da categoria: Travel Guides

Aqui pretendo dividir com vocês as experiências, fotos e “causos” de algumas das minhas viagens. Adoro viajar e conhecer novos lugares e pessoas, tendo contato com sua cultura e vivendo um pouco da sua realidade. Diria que este é um dos meus maiores prazeres.

É minha intenção compartilhar experiências pessoais, dizendo e comentando coisas que gostei ou não sobre cada destino visitado. Haverá, sim referências de endereços, gastronomia e atrações turísticas (inclusive com algumas médias de preço), mas apenas dos lugares onde onde estive. Para informações mais detalhadas e imparciais, há guias de viagem mais completos para isto. Mão pretendo concorrer com eles, mas possivelmente possa contribuir com impressões mais subjetivas sobre cada destino.

Bom divertimento!

As Pérolas da (Isla) Contadora

Relato de viagem / Mobiligrafia: Isla Contadora / Panamá

Por: Alessandro Filizzola

A Isla Contadora é uma pequena ilha Panamenha situada no lado do Pacífico. O mar, de águas transparentes e sem ondas, tem diferentes tons que se mesclam em matizes de verde e azul. Outra coisa que chama a atenção são os toques surreais do lugar. A pista de pouso fica ao lado da rua e em meio às casas. Há veados e outros animais soltos vagando em meio a um hotel e casarões abandonados e um ferry boat encalhado na praia. Isto tudo junto faz com que o visitante evoque sentimentos fortes, erradicados no fundo de nossas mentes e aprendidos durante os anos de sofá em frente à televisão. Quem já viu algum destes programs, sabe do que eu estou falando. As emoções vão desde os antigos episódios da Ilha da Fantasia e documentários da National Geographic, até os mais recentes Lost e Walking Dead, passando pela Twilight Zone de Além da Imaginação, é claro.

Pra chegar lá são cerca de 1.5h de Catamarã (U$90 pela Ferry Pearl Islands) saindo da Cidade do Panamá – fique atento, durante o caminho cruzamos com centenas de golfinhos que nos seguiram por uma parte do caminho. Traga o seu passaporte, pois eles vão pedir pra ver assim que desembarcar. A moeda corrente é o dólar americano. Alguns lugares aceitam cartão, mas não há banco na ilha, então, levar dinheiro trocado é uma boa. A melhor época do ano pra visitar e pegar tempo bom é de Dezembro a Março: no resto do ano chove muito e corre-se o risco de não dar praia.

A ilha é basicamente dividida em duas: uma de acesso público (praias Larga, Executiva, Cacique e Suecas – que é nudista), e uma outra com acesso restrito e privado às mansões e condomínios. Pra ter uma ideia do tamanho, é possível dar uma caminhada completa desde a chegada na Playa Larga, dando a volta pelo circuito das praias públicas, e retornando ao ponto de partida (que já representa metade da ilha) em uns 40 minutos…

Continuar lendo As Pérolas da (Isla) Contadora

Madrid: Um inesperado dia pela cidade

Conexão cancelada e acabou de ganhar umas horas pra passar o dia em Madrid? – Corra e vá logo conhecer o centro histórico da cidade.

Ao longe tem uma serra nevada, tal qual uma muralha emoldurando o horizonte. Assim eu vi Madrid se aproximando pela janela do avião. Não que fosse a minha primeira vez lá (ao menos de passagem pelo aeroporto somadas a algumas pernoites entre uma escala e outra), mas acho que foi a primeira vez que reparei na beleza desta paisagem. Me fez lembrar Belo Horizonte e a sua Serra do Curral. Era pra ter sido só mais uma escala, mas graças à desorganização da British Airlines e do Madrid-Barajas Airport, entre filas de informação e traslado entre terminais, acabei perdendo a minha conexão pro Panamá. Como o próximo vôo era só pro dia seguinte, o jeito foi refazer os planos pra tentar aproveitar o resto do dia e visitar o centro histórico da cidade que eu ainda não conhecia.

Madrid é uma cidade em níveis onde a luminosidade impressiona. Mesmo num dia frio de inverno, praticamente não havia nuvens na imensidão daquele céu e o sol chegava a cegar com tanto brilho. E em meio a estes altos contrastes, as cores e a arquitetura do centro antigo foram se revelando num misto da grandiosidade do império de outros tempos e o crescimento desordenado e caótico de um tempo mais recente

Cheguei ao centro de metrô graças a uma funcionária muito gente boa das informações turísticas já no hall do aeroporto (a primeira e única nesse aeroporto medonho). O hotel por uma noite eu reservei ainda da coleta de bagagem através do Bookings. O Quatro Hotel. A localização foi excelente, apesar de no anúncio dizer que o café estava incluído e, chegando lá, descobri que não. Outro detalhe não mencionado foi a estação próxima, Sevilla, estava fechada devido a uma obra gigantesca que interditava todo o entorno do hotel. Check in concluído, malas no quarto e alguns telefonemas depois; de mapa turístico numa mão e GPS na outra, saí pra conhecer o que Madrid tinha de bom pra oferecer.

Continuar lendo Madrid: Um inesperado dia pela cidade

Fechados, Serra do Cipó / MG – Cachoeiras e trilhas

No feriado do dia 15 de agosto de 2012, fui com o Caminheiro BH e o Caminhada Mineira conhecer as trilhas e cachoeiras de Fechados, que fica na Serra do Cipó em MG, cerca de 170 km de BH. A caminhada do dia foi de uns 12km aproximadamente, com intensidade variando de leve a moderada.

Fechados é uma pequena comunidade incrustada no sopé da serra, a cerca de 180/200km de Belo Horizonte/MG. Toda fechada por montanhas, talvez seja daí a origem do seu nome. O lugarejo ainda é rústico e apresenta poucos confortos e estrutura para o turista. Só pra chegar lá são uns 50km de estrada de terra, quase que sem sinalização. Mas procurando entrar em contato com alguma antecedência, é possível conseguir hospedagem e refeição.

Continuar lendo Fechados, Serra do Cipó / MG – Cachoeiras e trilhas

Colômbia – Relato de viagem: Bogotá / Cartagena

Das impressões iniciais, confesso que a Colômbia surpreendeu bastante. Gostei muito de conhecer Bogotá e Cartagena. Desta vez, o destino é que fez a escolha. Com muitas milhas por vencer, a ideia era gastá-las em algum destino da América do Sul e a Colômbia foi a melhor promoção que apareceu para o período em que poderia viajar em junho de 2012. Bogotá dá a impressão de uma pedra bruta ainda por se lapidar, com muito a oferecer ao turismo e a cordialidade do seu povo impressiona. Cartagena já segue no sentido oposto, é o principal destino turístico do país. Tem o seu centro histórico muito preservado e com atrações sofisticadas, embora já seja superexplorada turisticamente e igualmente explore o turista.

álbum bogotá
álbum de fotos Cartagena

Frequentemente lembrado apenas pelas ações do narcotráfico e das FARC, que ficaram gravadas na memória de tantos anos de notícias recebidas dos jornais, o país vem passando por profundas transformações ao longo da última década e o turismo internacional começa, aos poucos, a mostrar a sua cara. Bogotá, Medellín e Cartagena de índias parecem pacificadas e diz-se ser seguro, inclusive, viajar pelas estradas entre elas. Porém, na Amazônia Colombiana e alguns outros redutos, ainda parece haver governos paralelos comandados ora por milícias, ora pelas FARC. Os noticiários televisivos colombianos confirmam isto em sua pauta tomada pelos atentados e tragédias diárias.

Continuar lendo Colômbia – Relato de viagem: Bogotá / Cartagena

Tabuleiro, Milho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras

Festival gastronômico de São Gonçalo do Rio das Pedras e alguns dos caminhos da Estrada Real pela Serra do Cipó em Minas Gerais.
Roteiro de Viagem: Trilha da Branca Fôrra – Estrada Real .

Cachoeira do Tabuleiro, a 3ª maior do Brasil, com 273m de queda livre. Tabuleiro, distrito de Conceição do Mato Dentro/MG

No final de semana entre 17 a 20 de maio de 2012, teve um roteiro muito bacana lá na Serra do Cipó entre Tabuleiro, Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras. Caminhos da melhor qualidade pelas bandas da Estrada Real. Foram 3 dias de passeio, 3 diferentes hospedagens, 4 cachoeiras, 2 boas caminhadas de algumas horas cada, um campo rupestre com inusitadas formações rochosas, comida caseira e um festival de tira-gosto. Pouco mais de 550 km rodados no total.

Continuar lendo Tabuleiro, Milho Verde, São Gonçalo do Rio das Pedras

Roteiro de viagem: Itabirito/MG – Pastel de Angu, Sustentabilidade e Umbigo de Bananeira

.

Itabirito fica a aproximadamente 50 km de BH, seguindo na direção de Ouro Preto. Faz parte da Estrada Real e conta com alguns prédios históricos e estação da ferrovia preservados. Embora o que tenha nos atraiu pra lá durante este último feriado tenham sido a gastronomia e as curiosidades de uma mercearia que tem de tudo um pouco. Iguarias mineiras da roça que já não se vêem com facilidade hoje em dia e uma lição de sustentabilidade.

A cidade preserva algumas tradições de tempos antigos e que estão se perdendo, entre elas o Pastel de Angu, o Umbigo de Bananeira e uma pequena mercearia chamada Paraopeba que, felizmente, está ficando famosa, mas preservando a característica daquelas vendas que tem de tudo um pouco, incluindo produtos artesanais da roça feitos ali mesmo pelo entorno. Dinheiro nem sempre é a moeda corrente dos negócios que acontecem lá, muita coisa é trocada na base do escambo.  Não fui com a intenção de fotografar desta vez, mas pra quem gosta desta arte, vá preparado!

Continuar lendo Roteiro de viagem: Itabirito/MG – Pastel de Angu, Sustentabilidade e Umbigo de Bananeira

Roteiro de viagem: Jalapão/TO

.

Álbum de Fotos Jalapão 2011

O Jalapão é um daqueles redutos dos quais muita gente já ouviu falar, mas pouco se sabe a respeito. Vez por outra algum programa de TV fala dele e na memória acaba ficando um resquício de lembrança meio impreciso como aquela referência de lugar bonito, selvagem e inacessível no meio do… onde fica mesmo? As dúvidas  são compreensíveis, mesmo pesquisando na internet, as informações que encontramos sobre este lugar são relativamente poucas. Daí a conhecer alguém que foi lá e que possa compartilhar a experiência com riqueza de detalhes, mais raro ainda. No máximo, ouvi-se dizer que o amigo de um amigo esteve lá e blá, blá, blá… Mas, olha, seja como for, se você é daqueles que gosta de passeios rústicos e de conhecer melhor o que a natureza brasileira tem de especial pra oferecer, o Jalapão, mais do que um destino certo, é uma obrigação a ser cumprida em uma das suas próximas férias!

Continuar lendo Roteiro de viagem: Jalapão/TO

caminhos: Caraíva – idas e vindas

.

Caraíva 12out2011

Caraíva tem sido um destino certo e recorrente na minha vida durante os últimos 12 anos. Nesse tempo muita coisa se passou e, a cada novo encontro, uma história nova pra contar.

A última vez foi agora durante a semana do feriado do 12 de outubro. Na verdade esta era pra ter sido uma viagem ao Jalapão, que acabou por ser remanejada e revista, transmutada em extremo sul da Bahia. O Jalapão também acabou acontecendo, antecipado e com outros personagens, mas essa é uma história pra outra matéria. Nesta aqui vamos contar daquele pedacinho de areia, rio e mar que fica lá entre o Corumbau e o Espelho, e que o Norival ajuda aqui a contar (e talvez o Consta – que foi convidado, mas não respondeu), mesclando impressões e outros novos olhares de quem lá chega pela primeira vez.

Experimentamos também outras duas opções de estrada:

Continuar lendo caminhos: Caraíva – idas e vindas

Roteiro de viagem: Peru e Bolívia

.

Já faz dois anos que voltamos dessa aventura e muita coisa ficou na memória.

O roteiro foi sendo alterado ao sabor das greves, interrupções de estradas e ferrovias,  e alguns feriados. Viagem para quem gosta de aventura e não se abala com as adversidades. As belezas naturais encontradas foram inigualáveis, muita beleza também na arte e arquitetura dos lugares, sabores os mais variados, dos muito simples aos mais sofisticados, e muita gente fascinante pelo caminho. Alguns filhos da puta também. Muitas histórias para contar.

Continuar lendo Roteiro de viagem: Peru e Bolívia

Caraíva 4×4 – Trilha do Descobrimento

.

Durante o Carnaval deste ano (2011), rumamos para Caraíva/BA, na contra-mão dos trios elétricos. Enquanto a chuva torrencial alagava Porto Seguro e Belo Horizonte e um tsunami engolia o Japão, tivemos muito sol e tempo bom naquele pedacinho do extremo sul baiano. Combinamos de nos encontrarmos lá para uma trilha, eu de BH, o Trippa de Salvador e o Rafael de Porto Seguro.

Continuar lendo Caraíva 4×4 – Trilha do Descobrimento

Estrada Real parte VI – Cabeça de Boi

Neste último fim de semana, 5 e 6 de fevereiro de 2011, estive em Santana do Rio Preto, mais conhecida como “Cabeça de Boi” {S19 24.098 W43 23.603}, pertencente ao município de Itambé do Mato Dentro / MG O lugarejo fica a +- 120km de Belo Horizonte, dependendo do caminho que você vai pegar, e está às margens da Serra do Cipó e da Estrada Real, próximo à Itabira. Para os que não são muito afeitos a poeira, o asfalto vai até um pouco depois de Itabira, mas um trecho de uns 30km de terra é inevitável.

No meu caso, essa viagem já era um projeto antigo e que ficou pela metade do caminho no Natal passado. O plano era seguir pelo interior passando por trilhas desde Sete Lagoas até lá, só que acabei rasgando dois pneus pouco antes de Taquaraçú de Minas, o que me obrigou a abortar o restante da trilha.

O Google Mapas ainda não tem mapeado estas bandas, nele o ponto mais próximo é Itambé do Mato Dentro, porém as trilhas estão disponíveis tanto no Mapão da 4rodas, quanto nos mapas do GPS (citynavegator e tracksource). Acordei no sábado da partida já meio tarde, ainda sentindo um pouco os efeitos da noite Sérvia que rolou na sexta feira, e segui pela BR381 pra recuperar o atraso. Retomei a terra e trilhas a partir do trevo de Bom Jesus do Amparo, passando por Ipoema e Senhora do Carmo, sempre que possível por trilhas alternativas cortando a serra até finalmente chegar à Cabeça de Boi no fim da tarde.

Continuar lendo Estrada Real parte VI – Cabeça de Boi

Caminhos: Caraíva – Trancoso / BA

.
Agora no final de julho estive em Caraíva e Trancoso no extremo sul da Bahia. A idéia inicial era ir de moto, mas na última hora acabei optando por seguir de carro e aproveitar pra experimentar um caminho novo com a promessa de belas paisagens, lugares pitorescos, pouco transito, e alguns trechos de terra por conhecer.

Continuar lendo Caminhos: Caraíva – Trancoso / BA

Roteiro de viagem: Caraíva / BA

Caraíva está situada no extremo sul da Bahia, na ponta da reserva de Monte Pascoal e a cerca de 30km de estrada de terra a partir de Trancoso. O lugarejo é relativamente isolado e todos os meios de acesso são de terra, a não ser que esteja considerando helicóptero ou barco para chegar lá. Carros não entram na cidade e os diversos estacionamentos à beira da travessia do rio cobram R$5 pela diária. A travessia é feita em pequenas canoas (R$ 2,50 por pessoa) e uma vez do outro lado as ruas são todas de areia e a opção de transporte de pessoas ou bagagem são as carroças. A vila é pequena e dá pra ir a pé a qualquer lugar. Uma dica importante é se programar pra chegar lá ainda com bastante luz do dia, especialmente se for a sua primeira vez. Malas com rodinhas são inúteis, então o melhor é contar com um mochilão mesmo.

Continuar lendo Roteiro de viagem: Caraíva / BA

ESTRADA REAL PARTE V – Tudo é Jazz em Ouro Preto

Estrada Real Parte V - Ouro Preto / MG
Estrada Real Parte V – Ouro Preto

vista-cartão postal do centro de ouro preto
vista de um dos cartões postais de Ouro Preto

No fim de semana entre os dias 18 e 20 de setembro de 2009, ocorreu em Ouro Preto/MG a 8º edição do festival Tudo é Jazz, contando com a participação de grandes artistas nacionais e internacionais. Ouro Preto fica a + ou – 100km de BH e a estrada repleta de curvas pelas montanhas está com o asfalto em bom estado. Acostamento é coisa rara, mas é uma ótima oportunidade pra ir tranqüilo curtindo a vista, o clima e as cidadezinhas do interior mineiro que vão se sucedendo pelo caminho.

Continuar lendo ESTRADA REAL PARTE V – Tudo é Jazz em Ouro Preto

ESTRADA REAL PARTE IV – Candombe no Povo do Açude (Cardeal Mota – Serra do Cipó)

  

Neste segundo sábado do mês de Setembro, fui pra Serra do Cipó ver o Candombe de Dona Mercês que ficou famoso através da tietagem de famosos como Milton Nascimento, Maurício Tizumba, Mariana Machado, Skank e tantos outros. Cardeal Mota fica ao pé da Serra do Curral, a cerca de 120km de Belo Horizonte com asfalto em bom estado, embora estreito, cheio de curvas e quase sempre sem acostamento. Fora o clima bucólico deste lugarejo que concentra mais de 70 pousadas, restaurantes e lojinhas, ali no entorno também estão algumas das principais cachoeiras da Serra, como a Cachoeira Grande, O Véu da Noiva e o Cornélio/Serra Morena.

 

Clique aqui para ver e ouvir um pouquinho do Candombe que aconteceu pela madrugada

Continuar lendo ESTRADA REAL PARTE IV – Candombe no Povo do Açude (Cardeal Mota – Serra do Cipó)

CATAS ALTAS / MG – Festa do Vinho de Jabuticaba – Estrada Real parte II

Anoitecer em Catas Altas / MG

A partir de BH, Catas Altas está a aproximadamente 120 km. Há pelo menos 3 caminhos para se escolher. O primeiro, em mais obvio, indo pela 381 / 262, direção a Itabira – João Monlevade – Espírito Santo. É o caminho direto, mas a estrada é cheia de curvas perigosas, trânsito pesado e muitos acidentes. Outro é indo por Ouro Preto – Mariana. Igualmente cheio de curvas, porém com o trafego um pouco mais leve e com a vantagem de perpassar estas cidades históricas e somá-las aos lugares visitados na Estrada Real. Ele tem uns 40 km a mais, só que parece bem agradável. A terceira opção (a que eu escolhi) passa por Sabará, Caeté e Barão de Cocais. São cento e poucos km seguindo por estradas estreitas zigzagueando pelas montanhas, sem acostamento e com uns 30 km de estrada de terra no final. Muito agradável e pitoresco.

Continuar lendo CATAS ALTAS / MG – Festa do Vinho de Jabuticaba – Estrada Real parte II

ESTRADA REAL PARTE I – CARRANCAS / MG

mosaico roteiro carrancas

Para ver o álbum de fotos com outras imagens deste roteiro,
clique nos links:

Álbum de fotos:

Estrada Real Parte I – Carrancas

&

Outras fotos do roteiro: Congonhas, SJD’Rei e Tiradentes

———

 . mapa bh - carrancas mg - alefilizzola Clique aqui para ver no Google Maps este mapa em detalhes. .

Partindo de Belo Horizonte, são aproximadamente 250 km indo pela BR 040 e passando por São João Del Rei (SJDR). O asfalto é bom na maior parte do caminho, exigindo muita atenção apenas nos 30 km entre SJDR e Itutinga, pois está repleto de crateras muito profundas e que chegam a atravessar toda a pista. No mais, está tranqüilo. Na volta, resolvemos evitar a “buraqueira” e conhecer um novo percurso que tem praticamente a mesma distância. Desviamos rumo a Nazareno, Bom Sucesso e pegamos a 381 seguindo até BH. Há também um caminho alternativo, seguindo pela Fernão Dias e passando por Lavras. Esse eu não vi como está, mas me disseram que o trecho entre Lavras e Itutinga está tão ruim como o entre SJDR e Itutinga.

Eu preferi sair de BH pela BR040, pois o objetivo era muito maior do que simplesmente chegar a Carrancas, era ir curtindo o caminho também. Sendo assim, saímos com o dia raiando de BH e só fomos chegar à pousada já no fim do dia.

Parodiando um pouco uma frase que recebi estes dias num e-mail enviado por uma amiga e atribuída a Chamalú, um índio quéchua:

Declaro-me vivo! A chegada não importa, o caminho e a meta são a mesma coisa. Não precisamos correr para lugar algum, apenas rodar cada quilômetro com plena consciência.

Continuar lendo ESTRADA REAL PARTE I – CARRANCAS / MG

3Bs e 1P (Belém, Palmas, Brasília e Belo Horizonte)

 
mapa-belem-palmas-bh2

Entre os dias 5 e 8 de março de 2009, percorri, a partir de Belém, o caminho de volta para Belo Horizonte, com uma diferença do percurso que fiz em janeiro: ao invés de seguir direto pela Belém-Brasília, fiz o desvio passando por Palmas/TO e cruzando a Chapada dos Veadeiros. Posso dizer, sem sombra de dúvidas, que este itinerário é bem melhor e mais agradável.
  Continuar lendo 3Bs e 1P (Belém, Palmas, Brasília e Belo Horizonte)

Rota BBB Brasil 2009 – 3 capitais, 3 Bs, 3 dias e quase 3.000 km

(Belo Horizonte, Brasília e Belém pela 040 e Belém-Brasília)

 

mapa-bbb-jan2009

 (http://maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&tab=wl)

 

Pra quem gosta de estrada, este é um roteiro no mínimo interessante de se fazer. Dá pra cortar o Brasil quase que pela metade e percorrer boa parte do seu interior conhecendo lugares de grande beleza e peculiaridades.

  Continuar lendo Rota BBB Brasil 2009 – 3 capitais, 3 Bs, 3 dias e quase 3.000 km

Sobre a categoria Roteiros de Viagem

Aqui, pretendo dividir com vocês as fotos e histórias das minhas viagens. Adoro viajar e conhecer novos lugares e pessoas, tendo contato com sua cultura e vivendo um pouco da sua realidade. Diria que este é um dos meus maiores prazeres.

 

Sempre que vejo programas na TV como o Lonely Planet, ou aquelas aventuras da National Geographic, fico imaginando que ali estão os melhores empregos do mundo! Você receber pra descobrir novos e incríveis lugares, registrar tudo e ainda por cima ganhar pra isso.

 

Então, vou utilizar este espaço pra ir treinando e estar preparado pra, quem sabe um dia, poder abraçar uma oportunidade de emprego destas. 🙂